♛ Marcada Pelo Destino – Ellen de Lima

Por Estefania Cristina

No século de XVI quando o Brasil foi descoberto, desembarcou varias culturas em nossa nação, que de braços abertos os aceitou: reis, poetas, camponeses, religiosos, larápios, meretrizes — e os sem moral — aqueles que praticavam magia. Como esta descrito no wikipedia.

Em quanto muitos da nossa atualidade, desejam fugir da Terra de Vera Cruz — Ou Pindorama, como os índios chamavam no inicio — aquelas pessoas do passado vinham para cá, e enxergava no Brasil a terra abençoada. E sim, somos! Não temos guerras, catástrofes ambientais… A nossa Terra, nos faz ricos.

“Minha terra tem palmeiras, onde canta o Sabiá; as aves, que aqui gorjeiam, não gorjeiam como lá.” — Gonçalves Dias.

Em meio a essas pessoas, uma cultura nômade caminha por essas terras, os ciganos. Para quem não sabe, os ciganos tem sua origem do noroeste da Índia. Após uma invasão, alguns foram vendidos como escravos para reis, e outros migraram.

Como sabemos, houve um período da historia em que todos que praticavam e estudavam magia eram mortos.

Nesse turbilhão, procurando um espaço para dançar, cantar e ser feliz — tudo que vem da Índia tem esse brilho — começa a ocorrer à diáspora — grandes migrações — dos ciganos para nossa terra. O povo dos mistérios e das cartas.

Mas, eles não vieram sozinhos.

A igreja católica que perdia seu número de fies, após a Inquisição — onde houve a caça as bruxas, O Index: Índice dos Livros Proibidos, (queimaram os livros leitores, isso sim é pecado) e outras coisas de arrepiar — iniciaram as Missões Jesuítas.

Vieram para o Brasil para doutrinar os Índios na religião católica — segundo aquilo que achavam certo — e tudo que fosse ao contrario, não era de Deus, e devia ficar a margem da sociedade. A religião foi disseminada no ocidente.

Foi um bom trabalho, por que eu vejo o tempo todo pessoas falando mal da cultura um do outro, e tentando os converter.

“Eu sou Índia, sou Cigana, Sou Portuguesa, Sou Negra. Eu sou branca, e me envolvo na seda, danço ao som vibrante do tambor e sigo minha intuição. Eu sou tudo que há e tudo que já passou pelas terras desse planeta.” — Estefania Cristina

Eu contei um pouco da historia, por que é legal o conhecer. Deixando claro, que o que aconteceu era proveniente de outro tempo, então não vale culminar o espírito com ódio por algo do passado, mesmo por que as coisas já mudaram.

Mas, vale ressaltar, que devemos cuidar para que nossas palavras não ofendam outra cultura, temos medo do que não conhecemos. Mas, não é motivo para recriminar!

Não importa quem ensina, importa é quem faz o ato. Então não faça mal a alguém por ser da:
Religião: evangélica, católica, espírita, umbandista, cigana… etc
Pela sua cor: branco, preto, amarelo, pardo… Etc
Opção sexual… Etc… O que eu quero dizer, é que temos que ter respeito uns com os outros sempre.

Lembre-se, tudo que você faz, volta três vezes para você. Então faça o bem. Quando estiver na duvida do que é o bem, se coloque no lugar do outro.

 

Fany, o que isso tem a ver com o livro “Marcada pelo Destino”? Na obra escrita por Ellen Lima, vemos um pouco da cultura cigana, e todo esse universo que há nele. Mas, o enredo principal gira em torno a um romance marcado para acontecer.

Embora eu tenha falado de historia, o livro da Ellen, não tem o teor didático, é uma estória para se apaixonar pelos personagens. É um romance bem com cara de novela — risos — mas, vale apena dar uma conferida. Embora tenha muitos capítulos, eles são curtos, simples e à medida que você acompanhar se pega envolvido.

SINOPSE: Prometida para casar com Diogo desde seu nascimento, Estela é uma jovem de origem cigana à frente de seu tempo. Seus pais a permitiram adiar sua união para estudar e esperam que ela assuma as responsabilidades que impõe a cultura de seu povo…

Ela gosta de Diogo, mas entende que ao casar-se, perderá a proteção dos pais e toda liberdade que tem para realizar seus sonhos e terá que submeter-se aos caprichos de seu marido e a família dele, como dita os costumes. Mesmo sendo obrigada a seguir a tradição cigana, ela está determinada a lutar pelos seus sonhos e pelas condições de seu povo, enfrentando o preconceito que sofre há séculos. Começará a questionar-se sobre seu futuro: E como será que Diogo vai se comportar após o casamento? Ele irá permitir que Estela realize seus sonhos?

Esse livro ainda está no Wattpad, eu indico a você ir lá e ler, pois assim que esse livro terminar a revisão, irá direto para o Amazon. Um grande abraço! Foi um prazer trazer um pouco sobre essa historia de mistérios dos Ciganos, e a estória Marcada pelo Destino.

Por Estefania Cristina, autora do livro O Relicário – A História dos Mundos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.